Sub-categorias

Notícia

Accionista pediu 3 milhões de euros

Amadeu Lima de Carvalho, auto-intitulado accionista maioritário da SIDES – empresa detentora da extinta Universidade Independente – solicitou ao Millennium//BCP um financiamento de três milhões de euros em 2004.
20.10.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Accionista pediu 3 milhões de euros
Lima de Carvalho, alegado accionista maioritário da SIDES Foto Mariline Alves

Como contrapartida, disse ter garantia bancária de dois milhões de euros, documento que viria a ser considerado falso. A revelação foi feita no Tribunal de Monsanto (Lisboa) pela gestora de conta Lina Araújo, testemunha no processo extraído do caso da UnI e que tem como arguida a juíza Isabel Pinto de Magalhães, ex-mulher do ex-vice-reitor da UnI, Rui Verde, acusada de um crime de branqueamento de capitais e dois de falsificação de documentos.

"O Amadeu Lima de Carvalho telefonou-me a dizer que precisava de marcar uma reunião. Pensei que fosse apenas com ele mas chegaram 12 pessoas, entre as quais um ministro angolano. Pretendiam três milhões de euros", explicou Lina Araújo. "Disse-lhe que não havia condições", mas "ele puxou-me a um canto da sala e, em jeito de ameaça, disse-me que tinha uma garantia bancária e que eu devia ter cuidado com o que estava a dizer".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub