Sub-categorias

Notícia

Acusação diz que Sócrates recebeu 24 milhões em contas na Suíça

Antigo primeiro-ministro terá recebido milhões através de Santos Silva e Ricardo Salgado.
Por Lusa|11.10.17
O Ministério Público, que esta quarta-feira acusou José Sócrates de corrupção, considera que o ex-primeiro-ministro, na qualidade de chefe do Governo e após cessar funções, permitiu a obtenção de benefícios comerciais ao Grupo Lena e que Carlos Santos Silva interveio como intermediário.

O MP, que deduziu acusação contra 28 arguidos da 'Operação Marquês', refere, no despacho, que Sócrates, "na qualidade de primeiro-ministro e também após a cessação dessas funções, permitiu a obtenção, por parte do Grupo Lena, de benefícios comerciais" e que Carlos Santos Silva "interveio como intermediário de José Sócrates em todos os contactos com o referido grupo".

A troco desses benefícios, refere o MP, e em representação do Grupo Lena, o arguido Joaquim Barroca aceitou efetuar pagamentos, em primeiro lugar para a esfera de Carlos Santos Silva, mas que eram destinados a José Sócrates.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub