Advogada burlona condenada a 6 anos e meio de prisão

Mulher terá cometido crimes que renderam mais de 5 milhões de euros.
16.01.18
Uma advogada da Marinha Grande foi condenado pelo Tribunal de Leiria pelos crimes de burla qualificada, atividade ilícita de receção de depósitos e outros fundos reembolsáveis e falsificação de documentos, num prejuízo de 5,5 milhões de euros. Foi condenada a seis anos e meio de prisão efetiva. 

A advogada e o representante de uma sociedade 'offshore' com sede no Panamá eram arguidos no processo, que foi desencadeado em 2016 numa operação da Polícia Judiciária.

Entre a 2007 e 2010, a partir da Marinha Grande, a sociedade, através do seu representante - que o tribunal não conseguiu ainda notificar - "dedicou-se à atividade de recebimento de depósitos, com a promessa de juros acima de mercado".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!