Sub-categorias

Notícia

Auditoria arrasa gestão da Câmara do Seixal

Executivo de Alfredo Monteiro acusado de aumentar dívida a fornecedores, protelando pagamentos.
Por Miguel Curado|15.10.16
Auditoria arrasa gestão da Câmara do Seixal
A mudança de instalações da autarquia seixalense levou a que a câmara se tornasse arrendatária Foto Direitos Reservados
A auditoria do Tribunal de Contas (TC) à Câmara Municipal do Seixal é arrasadora. Analisando o período 2010-2014, os auditores do TC notam que a autarquia aumentou a dívida a fornecedores, passou parte dessa dívida a instituições bancárias em condições pouco claras e fez um contrato de aluguer para a construção da nova sede da câmara demasiado oneroso.

A gestão do ex-presidente da câmara Alfredo Monteiro é especialmente visada. Nos diversos acordos de regularização de dívida feitos durante a sua vigência, o autarca terá usado "expedientes que levaram ao protelar do atraso de pagamento perante credores".

Apesar de reconhecer que a dívida da autarquia baixou de 110 milhões de euros, em 2010, para 92 milhões, em 2014, o TC nota que o município está impedido de pedir mais crédito bancário sem a autorização do mesmo tribunal.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub