Sub-categorias

Notícia

Auditoria arrasa gestão da Câmara do Seixal

Executivo de Alfredo Monteiro acusado de aumentar dívida a fornecedores, protelando pagamentos.
Por Miguel Curado|15.10.16
Auditoria arrasa gestão da Câmara do Seixal
A mudança de instalações da autarquia seixalense levou a que a câmara se tornasse arrendatária Foto Direitos Reservados
A auditoria do Tribunal de Contas (TC) à Câmara Municipal do Seixal é arrasadora. Analisando o período 2010-2014, os auditores do TC notam que a autarquia aumentou a dívida a fornecedores, passou parte dessa dívida a instituições bancárias em condições pouco claras e fez um contrato de aluguer para a construção da nova sede da câmara demasiado oneroso.

A gestão do ex-presidente da câmara Alfredo Monteiro é especialmente visada. Nos diversos acordos de regularização de dívida feitos durante a sua vigência, o autarca terá usado "expedientes que levaram ao protelar do atraso de pagamento perante credores".

Apesar de reconhecer que a dívida da autarquia baixou de 110 milhões de euros, em 2010, para 92 milhões, em 2014, o TC nota que o município está impedido de pedir mais crédito bancário sem a autorização do mesmo tribunal.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

Exclusivos

Novas suspeitas no negócio do TGV

Novas suspeitas no negócio do TGV

Conselho de Ministros de Sócrates terá aprovado lei de bases da concessão do TGV favorável ao consórcio Elos, do qual fazia parte Grupo Lena.

pub