Sub-categorias

Notícia

Avião faz aterragem de emergência no Porto com vidro do cockpit partido

Aparelho seguia de Las Palmas, em Espanha, para Bristol, no Reino Unido.
Por Daniela Espírito Santo|18.04.17
Avião faz aterragem de emergência no Porto com vidro do cockpit partido
Imagem do vidro partido foi partilhada no Twitter Foto Twitter/Bristolgigclub
Um avião da companhia aérea Thomson, que seguia de Las Palmas, em Espanha, com destino a Briston, no Reino Unido, foi obrigado a aterrar de emergência esta noite no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, com um vidro do cockpit partido. 

A bordo seguiam 220 passageiros.

O aparelho foi obrigado a descer dos 30 mil pés para os 10 mil de altitude para poder aterrar de urgência em Portugal, depois de um dos vidros do pára-brisas do avião ter ficado danificado durante o voo.

Falta de informação ao aterrar

Ao chegarem ao Porto, os passageiros aplaudiram a atitude da equipa a bordo, que manteve a calma e não causou pânico durante a aterragem, mas lamentaram a falta de informação facultada. 

Laura, que pertencia ao grupo de passageiros que teve de aterrar no Porto, queixou-se da assistência em terra no Twitter e recebeu uma resposta oficial da empresa aérea, que lamentou o sucedido. 


Ao jornal Bristol Post, Laura contou que ninguém se apercebeu a bordo da gravidade da situação. "Havia quem tivesse aspecto de estar nervoso, mas a maioria das pessoas manteve a calma. Percebemo-nos que alguma coisa estava errada antes de o anunciarem devido à descida súbita do avião a meio do voo, mas toda a gente bateu palmas ao aterrarmos", disse. 

Passageiros já chegaram a Inglaterra

Os 220 passageiros do voo da companhia Thomson Airways, que fez na segunda-feira uma aterragem de emergência no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, seguiram hoje para Luton, em Inglaterra, pouco depois da meia-noite, disse fonte da ANA.

Segundo fonte oficial da ANA -- Aeroportos de Portugal, o Boeing 757 da Thomson Airways, que seguia de Las Palmas, nas Canárias, Espanha, com destino a Luton, em Inglaterra, fez um pedido de aterragem de emergência "por razões técnicas", tendo aterrado normalmente, "sem quaisquer problemas", no Porto, às 17:45 de segunda-feira.

"Os 220 passageiros e os tripulantes do voo seguiram para Luton pouco depois da meia-noite", num outro avião da mesma companhia aérea, acrescentou a fonte.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub