Aviões que combatem incêndio de Monchique carregam retardantes

Helicópteros não utilizam retardantes.
Por Lusa|08.08.18

Os aviões que combatem o incêndio de Monchique estão a carregar espumífero, garantiu esta quarta-feira a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), reagindo assim às críticas de especialistas e técnicos que lamentavam não estarem a ser usados produtos químicos.

Em resposta à agência Lusa, o gabinete de imprensa da ANPC afirmou que "os aviões que estão a ser empregues no combate ao incêndio rural de Monchique estão a carregar espumífero".

Em declarações à Lusa na terça-feira, o especialista em incêndios florestais Xavier Viegas defendeu a utilização de produtos químicos no combate ao incêndio de Monchique para evitar reacendimentos, lembrando que os reacendimentos "estão identificados como um dos grandes problemas, que depois dão origem a incêndios ainda piores".

Também os bombeiros vieram criticar que não se estivesse a utilizar essa ferramenta, mas a ANPC garante que o Estado contratou aviões anfíbios -- médios e pesados -- que "utilizam espumífero certificado nas missões que realizam a partir da sua base de origem".

No comunicado enviado para as redações, a ANPC explica que "o espumífero faz parte das obrigações contratuais, sendo fornecido pelas empresas contratadas que operam estes aviões".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!