Burlões enganam banco

Ligam para a CGD e sacam dinheiro da conta de advogado.
Por João Nuno Pepino|13.02.18
Meia dúzia de telefonemas e a negligência ingénua de uma funcionária da Caixa Geral de Depósitos foram o suficiente para dois burlões subtraírem 10 mil euros da conta pessoal de um advogado de Abrantes.
Burlões enganam banco


Os homens, de 49 e 55 anos, vão começar a ser julgados no Tribunal de Santarém por burla qualificada. O mais velho já está a cumprir pena no Estabelecimento Prisional de Lisboa por crimes da mesma natureza.

O caso remonta a agosto de 2014, quando Paulo Delaunay começou a telefonar para a agência da CGD de Abrantes, fazendo-se passar pelo advogado lesado, de quem tinha os dados pessoais e os números das contas bancárias.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!