Sub-categorias

Notícia

Cadastrado agride PSP em Lisboa

Agressor já com 17 processos foi libertado pelo juiz.
Por Miguel Curado e João Tavares|11.11.17
Luís Miguel Martins, de 43 anos e com pelo menos 17 processos por agressões, cinco deles a polícias – uma das acusações valeu-lhe pena de prisão por espancamento de um agente com um taco de basebol –, agrediu um agente da PSP do Bairro Alto, em Lisboa.

Cadastrado agride PSP
A vítima tentava, com a ajuda de uma colega, impedir que o homem importunasse os transeuntes.

O ataque ocorreu a 1 de outubro, no miradouro do Alto de Santa Catarina, mas só agora foi conhecido devido a um vídeo de 23 segundos feito com o telemóvel de uma testemunha e colocado ontem nas redes sociais.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Martins00711.11.17
    Tem de haver da parte de quem administra a justiça uma outra posição... <br/>Afinal a justiça existe ou não para "fazer justiça"...? <br/> <br/>Até parece que enquanto um "criminoso" não agredir um juiz...não haverá da parte dos Juízes outra maneira de "ver" o que afinal é justo...
3 Comentários
  • De  Anónimo 11.11.17
    Nada diferente do habitual, libertado pelo juiz para cinco minutos depois voltar a ser preso por ter feito o mesmo, justiça à "la portuguaise"! Não me admira que a polícia não o torne a prender pois se o resultado é sempre o mesmo...
    Responder
     
     0
    !
  • De Afonso Henriques11.11.17
    parece que até fazer grafittis é punivel com prisão....só mesmo bater em policias é que não o é...
    palhaçada,não castigando rapidamente e convenientemente este tipo de crime irá abrir precedentes graves no futuro, e depois já se sabe que será tarde demais,quando perderem o controlo da população.
    Responder
     
     0
    !
  • De Martins00711.11.17
    Tem de haver da parte de quem administra a justiça uma outra posição...
    Afinal a justiça existe ou não para "fazer justiça"...?

    Até parece que enquanto um "criminoso" não agredir um juiz...não haverá da parte dos Juízes outra maneira de "ver" o que afinal é justo...
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub