Sub-categorias

Notícia

Cão que atacou menina pode ser entregue a equipa da PSP ou da GNR

Veterinário municipal propõe a entrega a uma força policial.
Por Manuel Jorge Bento e Silvana Araújo Cunha|17.05.17
O serviço municipal veterinário de Matosinhos sugeriu que o cão rottweiler que atacou uma menina de 4 anos, a 25 de abril, em Leça do Balio, fosse entregue a uma equipa cinotécnica da PSP ou da GNR. O período de quarentena terminou na semana passada e foi proposto ao Ministério Público que o animal passasse para as mãos de uma força policial. Inês, a menor, ainda está internada no Hospital de S. João, no Porto. O dono do cão foi levado a tribunal e ficou com termo de identidade e residência.

Cão que atacou menina pode ser entregue a equipa da PSP ou da GNR
"A Inês foi hoje [ontem], outra vez, ao bloco operatório. É a quinta vez que é submetida a uma anestesia geral. Continua estável", disse ao CM Rui Ribeiro, o amigo dos pais da menina que ajudou a salvá-la aquando do ataque.

"Tenho ido ao canil e, quando terminou o prazo de quarentena, a veterinária garantiu que o cão não tinha raiva e, por isso, nós, que fomos mordidos [incluindo a mãe da criança], estamos fora de perigo", acrescentou. Adiantou também que foi solicitada a entrega de um relatório clínico do estado de Inês para que seja enviado um parecer ao tribunal.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub