Sub-categorias

Notícia

Cão que atacou menina pode ser entregue a equipa da PSP ou da GNR

Veterinário municipal propõe a entrega a uma força policial.
Por Manuel Jorge Bento e Silvana Araújo Cunha|17.05.17
O serviço municipal veterinário de Matosinhos sugeriu que o cão rottweiler que atacou uma menina de 4 anos, a 25 de abril, em Leça do Balio, fosse entregue a uma equipa cinotécnica da PSP ou da GNR. O período de quarentena terminou na semana passada e foi proposto ao Ministério Público que o animal passasse para as mãos de uma força policial. Inês, a menor, ainda está internada no Hospital de S. João, no Porto. O dono do cão foi levado a tribunal e ficou com termo de identidade e residência.

Cão que atacou menina pode ser entregue a equipa da PSP ou da GNR
"A Inês foi hoje [ontem], outra vez, ao bloco operatório. É a quinta vez que é submetida a uma anestesia geral. Continua estável", disse ao CM Rui Ribeiro, o amigo dos pais da menina que ajudou a salvá-la aquando do ataque.

"Tenho ido ao canil e, quando terminou o prazo de quarentena, a veterinária garantiu que o cão não tinha raiva e, por isso, nós, que fomos mordidos [incluindo a mãe da criança], estamos fora de perigo", acrescentou. Adiantou também que foi solicitada a entrega de um relatório clínico do estado de Inês para que seja enviado um parecer ao tribunal.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub