“Coração novo” para o Ginjal

O cais do Ginjal, Almada, vai ser reabilitado e ter um "coração novo", desenhado a partir das suas linhas velhas, para se conservar a memória e manter a identidade do espaço.
16.06.11
  • partilhe
  • 6
  • +
“Coração novo” para o Ginjal
Cais do Ginjal está degradado Foto José Coelho/Lusa

A autarquia almadense apresentou, em Cacilhas, o Estudo Prévio do Plano de Pormenor do Cais do Ginjal, parte do Estudo de Enquadramento Estratégico Almaraz-Ginjal. Maria Emília de Sousa, presidente da Câmara de Almada, sublinhou a importância do projecto, mas não avançou valores para a obra nem datas para a concretização.

O plano prevê a construção de uma zona de habitação, a transformação de antigos edifícios em espaços com novas funções, a abertura de pracetas interiores, espaços de lazer, zonas de comércio local e serviços de apoio, zonas de indústrias criativas e também a criação de espaços públicos. O Ginjal tem pouco mais de um quilómetro e meio de extensão, mas o plano abrange uma área de 84 430 metros quadrados, que tem como limite a Norte o rio Tejo, a Sul a arriba e a Quinta do Almaraz, a Poente o núcleo histórico do Olho-de-Boi e a Nascente, Cacilhas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!