Sub-categorias

Notícia

Corpo quatro dias à espera em Vila Real de Santo António

Unidade de saúde não dispõe de arcas frigoríficas.
Por João Mira Godinho|13.02.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O corpo de uma idosa, de 93 anos, ficou de sexta-feira até esta segunda-feira no Serviço de Urgência Básica de Vila Real de Santo António, à espera do processo burocrático que autorizou a família a levantá-lo. A situação não é nova e, como a unidade não dispõe de arcas frigoríficas, já tem acontecido os funerais terem de ser realizados com os caixões fechados, devido à degradação dos cadáveres.

"Quando as mortes acontecem à sexta-feira ou em véspera de feriado é sempre preciso esperar uns dias pela autorização do Ministério Público e, depois, pela certidão de óbito, do Centro Hospitalar", explicou ao CM um agente funerário da zona.

"Como os corpos não são conservados em frio, no verão, já tive de fazer dois funerais com os caixões fechados devido ao estado em que se encontravam os cadáveres", confirmou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!