Disparam os assaltos a máquinas de tabaco

Mais de 80 furtos em sete meses, vinte dos quais ocorreram desde o início de julho.
Por Francisco Manuel|12.08.18
Em pouco mais de um mês fomos assaltados três vezes; são quase 10 mil euros de prejuízo e os proprietários das máquinas de tabaco já nos disseram que não voltam a colocar aqui outro equipamento". A afirmação é de Olinda Maia, dona do café Pelé em Oliveirinha, Aveiro.

Desde janeiro, só neste distrito, já se registaram mais de 80 assaltos a máquinas de tabaco, vinte dos quais ocorreram desde o início de julho.
As máquinas são partidas com marretas, machados ou pés-de-cabra. Há empresas de distribuição de tabaco que registam prejuízos superiores a 100 mil euros. Os concelhos de Estarreja e Aveiro são aqueles onde se verifica o maior número de assaltos.

Um dos últimos assaltos ocorreu na madrugada de segunda- -feira, na pastelaria Pérola em Aradas, Aveiro. "Entraram por trás, destruíram as câmaras de videovigilância, partiram a máquina de tabaco e, além dos maços de cigarros, roubaram bebidas e peixe congelado, sem que nos apercebêssemos", contou ao CM Igberto Canas, vizinho do estabelecimento. "Ouvimos o alarme, mas como as cortinas estavam fechadas, não conseguimos ver nada", acrescenta o morador.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!