Sub-categorias

Notícia

Dívidas levam gerente à morte

Desesperado por não ter dinheiro para pagar aos fornecedores e aos funcionários do Minipreço que geria, em Cucujães, Oliveira de Azeméis, um homem, de 40 anos, suicidou-se, ontem de manhã, nas instalações do supermercado. Vítor Costa foi encontrado pela sua sócia do franchising prostrado no chão, junto aos armazéns. As empregadas ficaram em choque ao ver o patrão morto.
28.04.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Dívidas levam gerente à morte
População juntou-se em frente ao Minipreço Foto Maria João Marques

"Ele tinha problemas financeiros há algum tempo. Agora andava a cismar que não ia conseguir fazer os pagamentos no final do mês aos empregados e que seria complicado manter o negócio. Era um homem de princípios", disse ao CM Paula Martins, uma amiga da família, que atribui à crise financeira a responsabilidade do desfecho trágico.

Vítor Costa já geria o supermercado, o único na vila de Cucujães, há dois anos. De acordo com os vizinhos e amigos, era muito trabalhador. "Nunca fechava a loja. Quando os funcionários estavam de folga, a mulher ajudava. Lutava para conseguir pagar as despesas no final do mês e andava desesperado", referiu a mesma testemunha, realçando que não conseguir cumprir os compromissos pôs em causa a estabilidade de Vítor. "Cada vez as coisas estão mais complicadas para as pessoas que têm um negócio. Como o Vítor, há mais pessoas à beira do abismo".

O empresário deixa a mulher e uma filha de oito anos órfã. A companheira refugiou-se ontem na casa em que ambos viviam em S. João da Madeira, em choque com a morte. A PJ foi ao local recolher vestígios.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub