Sub-categorias

Notícia

Dor e revolta no funeral de vítima de Pedro Dias

Centenas de pessoas despediram-se de Liliane Pinto, a terceira vítima da matança de Aguiar da Beira.
Por Luís Oliveira|19.04.17
Só o toque dos sinos e os gritos de desespero dos pais de Liliane Pinto interromperam o silêncio, ontem à tarde, durante as cerimónias fúnebres da terceira vítima de Pedro Dias – o homem que em outubro do ano passado concretizou uma matança em Aguiar da Beira e que em breve vai ser julgado, em processos separados, por cinco crimes de homicídio (três consumados e dois tentados).

Ontem, a igreja matriz de Palhais, em Trancoso, foi manifestamente pequena para albergar as centenas de pessoas que se quiseram despedir de Liliane Pinto.

As circunstâncias da sua morte - foi, juntamente com o marido, Luís, apanhada por Pedro Dias quando ia para uma consulta em Coimbra - bem como o sofrimento que viveu desde esse dia até à passada quarta-feira, no dia em que morreu, deixaram as pessoas sensibilizadas e emocionadas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De  Anónimo 19.04.17
    O assassino de Arouca tentou matar cinco, conseguiu matar três, e o pior que lhpode acontecer é apanhar 25 anos de cadeia que nunca vai cumprir integralmente. <br/>É esta a justiça da nossa Assembleia da República... <br/> <br/>E em Arouca ainda há gente sem vergonha na cara que defende este miserável assassino...
1 Comentário
  • De  Anónimo 19.04.17
    O assassino de Arouca tentou matar cinco, conseguiu matar três, e o pior que lhpode acontecer é apanhar 25 anos de cadeia que nunca vai cumprir integralmente.
    É esta a justiça da nossa Assembleia da República...

    E em Arouca ainda há gente sem vergonha na cara que defende este miserável assassino...
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub