Sub-categorias

Notícia

"Ele disse-me que eu iria morrer devagarinho"

Bruno Assembleia está acusado de dupla tentativa de homicídio e violência doméstica.
Por Ágata Rodrigues|19.10.16
"Ele disse-me que eu iria morrer devagarinho"
Bruno Assembleia está a ser julgado no Tribunal de S. João Novo por dois crimes de homicídio na forma tentada Foto Direitos Reservados
As lágrimas começaram a cair pela cara de Ana Mónica enquanto descrevia, esta terça-feira, ao tribunal, os acontecimentos do dia 30 de janeiro deste ano. "Ele perguntou o nome ao António e disparou logo. Eu ainda tentei fugir mas só me lembro de sentir o sangue a escorrer pelo meu corpo", explicou.

O arguido disparou contra a ex-mulher e o seu companheiro depois de descobrir que estes se iam encontrar num hostel do Porto. Está acusado de dois crimes de tentativa de homicídio e violência doméstica.

Durante a audiência, a mulher relatou ter sido vítima de vários abusos por parte de Bruno Assembleia, de 33 anos, e explicou aos juízes que já tinha discutido com o ex-marido por causa de mensagens que trocava com António Ferreira na rede social Facebook.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub