Sub-categorias

Notícia

Engravida a filha da companheira

Menor foi abusada pelo padrasto em Anadia. Bebé nasceu este ano.
Por Nelson Rodrigues|09.10.17
"Queres fazer amor com o pai?". Sempre que ouviam esta pergunta, as duas irmãs, na altura com seis e sete anos, ficavam em pânico. Desde 2010, altura em que o homem, de 36 anos, passou a viver com a mãe das meninas, em Anadia, e pelo menos até outubro do ano passado, as menores eram alvo de abusos sexuais. Diz o processo, consultado pelo CM, que a mãe das vítimas consentia os ataques - e até se ausentava da habitação para as deixar a sós com o companheiro. Uma das menores engravidou e teve um filho do predador. O bebé nasceu em janeiro.
Engravida a filha da companheira

O arguido, que está em prisão preventiva, já está a ser julgado no Tribunal de Aveiro por dois crimes de abuso sexual de crianças. A mãe das meninas também responde pelos mesmos crimes, mas na forma agravada. Em audiência, o predador já confessou todos os factos. Já a mulher manteve-se em silêncio. As declarações para memória futura das duas menores, que estão institucionalizadas, já foram ouvidas pelos juízes.

"A arguida tinha perfeito conhecimento de que o arguido mantinha contactos de natureza sexual com as ofendidas, facilitando os mesmos. Estava ciente de que deveria zelar pela segurança e saúde das filhas", lê-se na acusação.

As menores, que tratavam o arguido por pai, nunca contaram o terror que viviam em casa, já que o padrasto lhes pedia segredo. O homem dizia-lhes que era o único sustento da casa e que, se fosse preso, a mãe iria ficar triste e sem rendimentos para as sustentar.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub