Sub-categorias

Notícia

Ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado diz que só ajudou "amigos"

António Figueiredo, arguido no processo dos 'vistos gold', justifica favores com "serviço público".
Por Lusa|13.11.17
O ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado António Figueiredo justificou esta segunda-feira em tribunal que, no caso dos vistos gold, apenas pretendeu ajudar os amigos e empresários chineses, sem contrapartidas financeiras e prestando um serviço público.

António Figueiredo, acusado dos crimes de corrupção passiva para ato ilícito, recebimento indevido de vantagem, tráfico de influência e prevaricação, resolveu prestar declarações sobre todos os factos em julgamento por forma a provar que "não houve qualquer intenção criminosa" da sua parte.

O antigo presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN) explicou que conhece o empresário chinês Zhu Xiaodong desde 2007, data em que recebeu uma delegação chinesa no IRN por causa da iniciativa "Empresa na Hora".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub