Sub-categorias

Notícia

Extorsão a português trama 16 polícias

Carlos Oliveira traficava esteroides e contou ter sido extorquido para não ser preso.
Por Sérgio A. Vitorino|11.01.18
Um português detido em Fortaleza por tráfico de esteroides anabolizantes está no olho de um furacão que abala a Justiça do Ceará, no Brasil. Contou "tudo o que sabe", num caso de colaboração – no Brasil chamada "delação premiada" – visando uma redução da pena.

Levou à detenção ou ao afastamento de treze inspetores e três delegados da Polícia Civil, que acusa de o terem extorquido para não ser preso: tinha de entregar dinheiro ou droga.

Carlos Oliveira, de 43 anos, foi apanhado duas vezes em 2015 pela mesma Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas, que denunciou em colaboração premiada. Contou que um cúmplice pagou 4 mil € aos polícias e meses depois foram exigidos ao português 6500 €. Não pagou e acabou detido. Foi solto e preso de novo em junho de 2016, altura em que denunciou "o esquema".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!