Filha homicida cobrou renda de inquilina depois de matar professora

Comportamento de Diana Fialho após desaparecimento da mãe reforçou tese de crime.
11.09.18
A filha de Amélia Fialho, a professora de Físico-Química que foi morta no Montijo, cobrou a renda de uma inquilina dias depois de cometer o crime e quando ainda mantinha a versão de que a mãe teria desaparecido. 

CM apurou que, a reforçar a linha de investigação de que o crime foi cometido por causa da herança, Diana Fialho, a filha homicida, foi visitar a inquilina de um apartamento que a mãe tinha e que estava arrendado, no Montijo. 

A assassina confessa, de 23 anos, falou com a mãe da inquilina num dia em que mantinha a versão que inventou de que a mãe estava desaparecida desde o jantar de sábado, dia 1. Amélia cobrava a renda todos os meses até ao dia 8.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!