Fixar gente no Interior para evitar incêndios

População ativa protege o que é seu. Alentejo perde sete pessoas por dia, alerta autarca.
Por Sofia Garcia|12.09.18
  • partilhe
  • 0
  • +
A aposta na fixação de pessoas no Interior do País pode ser uma das formas de prevenir incêndios. A sugestão foi dada esta terça-feira na décima conferência ‘CM não Esquece!’, que decorreu em Évora. O problema do despovoamento foi partilhado pelo painel de oradores.

"O Alentejo está a perder sete pessoas por dia e este número é igual para dois terços do País. Há aqui uma orientação política que leva as pessoas a saírem do Interior. Era necessário que houvesse um olhar para o Interior e a aplicação de políticas concretas. Essas medidas passam pela criação de atividade económica", explicou o presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá.

A crença de que uma população ativa cuida e protege o que é seu levou os oradores a serem unânimes na ideia de que assim também se previnem os incêndios.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!