Sub-categorias

Notícia

GNR investigada por corrupção

Dinheiro a troco de informações e consumo de bens em bares, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais são alguns dos actos de corrupção alegadamente cometidos por três militares do posto da GNR de Vila Nova de Milfontes, Odemira, que estão a ser investigados pela Polícia Judiciária.
18.05.11
  • partilhe
  • 0
  • +
GNR investigada por corrupção
Foto d.r.

Os suspeitos – o comandante do posto, um guarda e uma cabo – estão também sob a alçada disciplinar da GNR. "Por motivos disciplinares, decorre um processo interno", confirmou ontem o oficial de relações públicas da GNR de Beja, tenente-coronel José Candeias. Esta fonte referiu ainda que, por "motivos cautelares", os suspeitos foram "retirados do posto".

O comandante, um sargento-ajudante com mais de uma década de serviço, foi transferido para o Destacamento da GNR de Aljustrel. O guarda para o posto de Figueira de Cavaleiros (concelho de Ferreira do Alentejo) e a militar para Ourique.

"Foi a forma encontrada para evitar o contacto enquanto decorre a investigação" afirmou fonte da Guarda.

Os militares começaram a ser investigados no passado mês de Abril. Desconhece-se, no entanto, quando iniciaram os crimes. Caso se confirme a gravidade dos ilícitos, os três militares poderão enfrentar um processo judicial e até mesma a expulsão da força de segurança.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub