Sub-categorias

Notícia

Homem que encomendou morte dos pais nunca levantou suspeitas

Casal indicou outros autores do crime. Arguidos precisavam de dinheiro.
Por Liliana Rodrigues e Tânia Laranjo|26.11.16
Os pais de Rui Barata nunca suspeitaram que o mandante do assalto de que foram vítimas, na terça-feira à noite, em Mindelo, Vila do Conde, fosse o próprio filho. Aliás, Helena Barata e o marido, chegaram mesmo a apontar às autoridades outros suspeitos para o crime. O casal foi completamente apanhado de surpresa com a detenção do filho – que ficou em prisão preventiva.

Apesar de ter ficado em silêncio perante o juiz de instrução, a investigação da PJ do Porto apurou que foi Rui Barata quem planeou a morte dos pais - Helena Barata, de 69 anos e o marido, de 79. Em causa terá estado o facto de não ter trabalho, de ter acumulado dívidas de jogo e por saber que não iria receber tão cedo a herança. Terá agido também por os pais não lhe darem dinheiro.

Quem também não falou ao juiz foi Paulo Gomes, o jovem a quem Rui encomendou a morte dos pais por 25 mil euros. Paulo, que ficou também na cadeia, terá agido por necessidade urgente de dinheiro. Só por isso aceitou participar num plano para matar o casal. Trabalhava como empregado num bar, mas o que recebia não chegava.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub