Homem sem perna está na miséria

Recebe uma pensão de 190 euros e está numa casa sem condições em Viseu.
Por Luís Oliveira|14.01.18
Homem sem perna está na miséria
Sem apoio da família, com 190€/mês da Segurança Social e sem uma perna, Mário Rodrigues, de 50 anos, tem uma vida de miséria, em Várzea da Serra, Tarouca, no norte do distrito de Viseu.

"Passo por muitas dificuldades. Vivo numa casa onde chove como na rua e entra frio. Precisava que me ajudassem a arranjar a casa", diz ao CM Mário Rodrigues, no interior do sítio onde vive. O homem, que durante 30 anos trabalhou em Lisboa mas que a crise fez voltar à terra Natal, sofreu um rude golpe em maio último quando sofreu um acidente de trabalho ao manobrar uma motocultivadora. Ficou sem a perna direita. De lá para cá tudo se alterou.

"Agora não consigo trabalhar, ganhar o meu dinheirinho. A minha família abandonou-me e vivo com 190 euros que a Segurança Social me dá. Cerca de 80 euros são para a medicação", afirma o homem que apenas se consegue movimentar de canadianas. Este inverno "está a ser muito duro". "Passo muito frio em casa", lamenta o ex-operário de construção civil, que além das refeições que recebe do lar da terra, apenas encontra apoio em alguns amigos. "Este homem precisa de ser ajudado. Ninguém merece viver nestas condições. Nós fazemos aquilo que é possível mas não chega", refere Amadeu Alves, que explora um café na localidade.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De jotana14.01.18
    Não ajudam porque a casa é de herdeiros. Então que encontre um cantinho para este homem ainda bastante novo possa viver em condições humanamente mínimas. E quem sabe até à posteriori fazer alguma formação em alguma aéra que lhe proporcione algum trabalho. Ajudem o homem.
1 Comentário
  • De jotana14.01.18
    Não ajudam porque a casa é de herdeiros. Então que encontre um cantinho para este homem ainda bastante novo possa viver em condições humanamente mínimas. E quem sabe até à posteriori fazer alguma formação em alguma aéra que lhe proporcione algum trabalho. Ajudem o homem.
    Responder
     
     0
    !