Sub-categorias

Notícia

Homicida corta corpo de vítima com faca de cozinha

Guilherme matou e desmembrou a namorada Jordana que estava grávida.
Por Magali Pinto|19.04.17
Guilherme Grosso, 29 anos, recusava ser pai do filho de Jordana Dias. Desde o dia em que soube que a namorada estava grávida, em outubro de 2015, insistiu para que a mulher de 30 anos abortasse.

"Senti-me enganado. Ela disse que era infértil e afinal não era", disse ontem Guilherme para justificar o crime que cometeu a 6 de janeiro do ano passado, em Sintra. Jordana foi assassinada e desmembrada.

"Naquele dia começámos a discutir e quando ela quis ir embora eu não deixei. Empurrei-a. Ela caiu e morreu. Depois, fui buscar a faca à cozinha e comecei a cortar o corpo", explicou aos juízes do Tribunal de Sintra que ontem o começaram a julgar por homicídio.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub