Sub-categorias

Notícia

JORGE RITTO INCRIMINADO POR JOÃO A.

João A., ex-aluno da Casa Pia, assegura, no depoimento entregue ao Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP), ter sido violado pelo embaixador Jorge Ritto há menos de cinco anos, soube o C orreio da Manhã.
12.01.03
  • partilhe
  • 0
  • +
O jovem de 21 anos é, assim, o primeiro dos antigos casapianos molestados sexualmente a acusar directamente o embaixador Jorge Ritto, reportando-se a situações ocorridas não na década de 80 (ou antes) mas há menos de cinco anos. Isto depois de ter, como o CM noticiou, denunciado Carlos Silvino, ‘BiBi’, e um médico.

Cópia do documento entregue no DIAP foi também remetido à actual provedora da Casa Pia, Catalina Pestana, e à Inspecção-Geral de Saúde, que, nesta altura, também já estão a par das acusações de João A..

Segundo fonte conhecedora do processo, com este depoimento, não há motivo para que as autoridades não avancem com mandato de captura ou pedido de inquirição formal do embaixador Jorge Ritto, que o CM sabe ter sido visto, pela última vez, há poucos dias, na Rússia.

João A. é um ex-aluno da Casa Pia que, dos 11 aos 18 anos, foi violado e espancado por dois funcionários da instituição e também alvo de um assédio sexual por parte de um médico, que exerceu funções no posto clínico da Avenida Afonso III, em Lisboa.

Os funcionários que abusaram de João A. são ‘Bibi’, que se encontra em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional da Polícia Judiciária, e A.P., um homem na casa dos 50 anos, entretanto suspenso pela provedora Catalina Pestana.

Até à passada quinta-feira, João A. nunca quisera falar do que lhe sucedeu, embora a mãe já tivesse apresentado queixa no DIAP, sem validade, dado ser o jovem maior de idade.

Naquele dia, porém, aceitou prestar um depoimento formal ao advogado Adelino Granja, que por sua vez o entregou ao DIAP, à provedora da Casa Pia, Catalina Pestana, e à Inspecção-Geral de Saúde (IGS).

“Infelizmente, devido ao medo e às ameaças de que foi alvo só agora aceitou falar connosco. E o que ouvi deixou-me horrorizado. É inaudito o que fizeram ao jovem”, disse, então, ao CM Adelino Granja, ele próprio ex-aluno e molestado sexualmente pelo ‘Bibi’.

João A. era um dos menores que frequentava a casa do embaixador Jorge Ritto, em Cascais, e que foi fotografado e filmado nas orgias em que era obrigado a participar. O CM soube agora que o mesmo João A. incriminou o diplomata, afirmando ter sido por ele violado há menos de cinco anos.

QUEBRAR O SILÊNCIO

O CM noticiou, na edição de sexta-feira, que Adelino Granja e Pedro Namora acreditam que muitos jovens guardam silêncio sobre as ofensas sexuais que sofreram. Por isso, apelaram aos actuais e ex-alunos da Casa Pia que tenham sido violados para que quebrem o silêncio.

“Eu e o Pedro Namora temos a certeza de que há mais crianças que ainda não relataram o que lhes sucedeu. Recomendo a todas que o façam. Peço-lhes que se dirijam à Provedoria da Casa Pia, aos elementos do Ministério Público que estão a fazer a sindicância à instituição ou ao DIAP. Caso não o consigam fazer, sabem que podem contar comigo e com o Pedro Namora”, apelou Granja.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub