Sub-categorias

Notícia

Juíza recusa julgar processo de violência doméstica

Ministério Público recorreu e a Relação mandou avançar.
Por Isabel Jordão|20.03.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Uma juíza do Tribunal de Leiria recusou julgar um processo de violência doméstica envolvendo um casal idoso alegando que a acusação é "manifestamente infundada". O Ministério Público recorreu para o Tribunal da Relação de Coimbra, que determinou a realização do julgamento.

Segundo a acusação, a vítima viveu 20 anos com o agressor, de 77 anos, tendo a relação terminado em setembro de 2015, quando ele saiu de casa e foi viver para uma autocaravana estacionada junto à casa da mulher. De acordo com o Ministério Público, o homem "batia-lhe à porta, por várias vezes, de dia e de noite", e tirava "fotografias à casa e à vítima". Por vezes telefonava, dizendo à vítima: "Não te esqueças que eu ando por aí e do que eu tenho", referindo-se a uma arma.

Os problemas entre o casal começaram três meses antes, após a mulher sofrer uma fratura num braço, ficando com problemas de saúde que a impediam de fazer algumas tarefas. "A partir dessa altura, o arguido passou a dirigir-se à vítima dizendo-lhe que era uma inválida, que não valia nada e que era maluca", lê-se na acusação.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub