Kits de incêndio sete vezes mais caros

Um”exagero”. É deste modo que Saldanha Rocha, presidente da Câmara Municipal de Mação, avalia a verba gasta pelo Governo com os kits de combate ao fogo a distribuir este ano em mil freguesias do país.
03.07.07
Kits de incêndio sete vezes mais caros
Mação pagou apenas 1 250 euros por cada kit Foto direitos reservados
O autarca assegura que o equipamento adquirido pelo Ministério da Administração Interna e pelo Ministério da Agricultura foi “700 por cento mais caro” do que aquele que já é utilizado em Mação.
O Governo anunciou, em Maio, um investimento de oito milhões de euros para equipar as freguesias.
Cada equipamento tem um custo de oito mil euros. “O nosso kit custou 1250 euros”, sustenta Saldanha Rocha, para quem “esta questão devia ser analisada com mais profundidade”.
“Se nós fizemos esse trabalho mais barato porque é que o Governo não o faz também?”, questiona.
O CM questionou o Ministério da Administração Interna sobre este assunto mas não foi possível obter qualquer resposta em tempo útil.
Depois dos incêndios que, em 2003, consumiram 20 mil hectares de floresta, Mação equipou todas as freguesias com kits de primeira intervenção constituídos por um depósito de 600 litros de água, carretel, 60 metros de mangueira e motobomba.
A nível nacional, a entrega dos kits – que contemplam um tanque-bomba de 400 litros e ferramentas de sapador – é uma novidade.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!