Sub-categorias

Notícia

Leia as declarações que tramaram banqueiro e Sócrates

Interrogatórios de Hélder Bataglia e Ricardo Salgado mostram contradições sobre razão das transferências de milhões de euros.
Interrogatório a Hélder Bataglia
"Ele pedia-me, eu devia-lhe favores. Não me deu detalhe nenhum, nem eu lhe perguntei. Eram coisas que não se perguntavam ao dr. Ricardo Salgado. E não se dizia ‘não’ ao dr. Ricardo Salgado naquela altura". Esta é a explicação de Hélder Bataglia para os milhões de euros com origem na ES Enterprises, o chamado saco azul do Grupo Espírito Santo (GES), que passaram por contas suas e foram transferidos para Joaquim Barroca, do Grupo Lena, dinheiro que o Ministério Público diz que teve como destino final José Sócrates.

"Estas operações foram muito simples. Eu disse ‘sim, Ricardo, se precisas eu faço. Desde que me transfiras o dinheiro, eu faço esses pagamentos’", recordou Bataglia no depoimento prestado perante o Ministério Público, no dia 5 de janeiro, cuja transcrição na íntegra foi ontem publicada pela Sábado.

Durante a inquirição, que tal como o CM noticiou comprometeu Salgado, Bataglia explicou ainda que o antigo banqueiro apenas lhe disse que tinha umas operações para fazer até um montante de 12 milhões de euros e perguntou-lhe se conhecia Carlos Santos Silva. Aos investigadores, garantiu desconhecer que, afinal, tinha transferido 12 milhões de euros para Joaquim Barroca.
Interrogatório a Ricardo Salgado

"Isto só pode ter sido feito pelo Bataglia"   
Ricardo Salgado recusa responsabilidades nas transferências de milhões de euros com origem no GES, e que o Ministério Público defende que chegaram a José Sócrates através de intermediários, entre os quais Hélder Bataglia. Em sua defesa, o antigo banqueiro diz que foi enganado, nega os pedidos de transferências para Santos Silva e garante que os pagamentos que fez ao empresário luso-angolano tinham outra razão de ser.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub