Maior parte das vítimas de assédio no trabalho tem vínculo precário

Mais de 50% das pessoas vítimas de assédio moral têm contrato a prazo.
03.06.15
  • partilhe
  • 0
  • +
Maior parte das vítimas de assédio no trabalho tem vínculo precário
O assédio moral é maior nas áreas do comércio por grosso,a retalho, hotelaria e restauração Foto Nuno Veiga/Lusa

A maioria das pessoas que são vítimas de assédio sexual ou moral no local de trabalho tem um vínculo laboral precário, entre contratos a termo, recibos verdes ou estágios, sendo a maioria das vítimas mulheres, revela um estudo.

Os dados resultam do projeto de pesquisa "Assédio Sexual e Moral no Local de Trabalho em Portugal", desenvolvido pelo Centro Interdisciplinar de Estudos de Género (CIEG), do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), e da responsabilidade da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE), que foram apresentados esta quarta-feira.

"Homens e mulheres nessa situação [vinculo precário] são os que são mais alvo de assédio, quer moral, quer sexual", apontou a coordenadora do estudo, Anália Torres, sublinhando que esta é uma situação que vitimiza sobretudo mulheres.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De JoeMarks04.06.15
    E a maior parte dos que fazem assédios,são os:"intocáveis" e daí nunca haverá sanção possível,alguma dúvida ??
1 Comentário
  • De JoeMarks04.06.15
    E a maior parte dos que fazem assédios,são os:"intocáveis" e daí nunca haverá sanção possível,alguma dúvida ??
    Responder
     
     0
    !