Sub-categorias

Notícia

Médico e farmacêutico acusados de falsificação e burla qualificada em Leiria

Além dos dois acusados foi também constituída arguida uma pessoa coletiva, sendo todos suspeitos de terem lesado o Estado em mais de 36 mil euros.
Por Lusa|14.07.17
O Ministério Público de Leiria acusou um médico e um farmacêutico dos crimes de falsificação de documentos e burla qualificada, anuncia a página oficial da Comarca de Leiria.

Segundo a nota publicada, além dos dois acusados foi também constituída arguida uma pessoa coletiva, sendo todos suspeitos de terem lesado o Estado em mais de 36 mil euros.

De acordo com o despacho do Ministério Público, na área da comarca de Leiria, entre 1 de janeiro de 2011 e 30 de julho de 2015, os dois arguidos, "de comum acordo e em harmonia com o plano delineado, diligenciavam pela emissão de receitas médicas eletrónicas, através do sistema de informático" do Ministério de Saúde, sem ter existido qualquer ato médico subjacente e sem qualquer fornecimento de medicamento".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub