Sub-categorias

Notícia

Morre afogado em lago artificial sem vigilância

José Rocha tinha 58 anos e deixa dois filhos.
Por Manuel Jorge Bento e Mónica Ferreira|17.06.17
José Maria Rocha morreu após perder os sentidos no lago artificial do parque de merendas de Capela, em Penafiel, este domingo à tarde. O homem, de 58 anos, estava com um sobrinho e amigos deste no espaço não vigiado e estaria alcoolizado quando foi ao lago - que tem 1,40 metros de profundidade.

"As pessoas aperceberam-se de que ele estava de barriga para baixo na água e uma jovem tirou-o logo. Entre quem estava aqui no parque havia uma bombeira, que correu para socorrê-lo e ambas tentaram reanimá-lo. A Cruz Vermelha de Sobreira chegou em 7 ou 8 minutos e o INEM pouco depois. Estiveram a tentar reanimá- -lo, ao todo, durante mais de meia hora, mas já não houve solução", contou ao CM Carina Rocha, que explora o bar do parque de merendas.

O óbito foi declarado no local. A família de José Maria Rocha, conhecido em Capela pela alcunha ‘Miecas’, ficou muito abalada. "Isto é uma tragédia para todos nós", disse ao CM a irmã da vítima, que visitou, ao fim da tarde, o local onde o irmão perdeu a vida.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub