Morte de segurança sem culpados

O Tribunal de Vila Nova de Famalicão absolveu ontem dois dos três arguidos acusados de ofensas à integridade física que levaram à morte de Rui Lima, de 36 anos
07.07.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Morte de segurança sem culpados
Agressões foram junto a bar Foto José Rebelo

O homem foi brutalmente espancado e abandonado à porta do Bar Copacabana, em Setembro de 2008.

O colectivo não conseguiu provar o "dolo" e a "negligência" na actuação de Joel Rodrigues, julgado à revelia, e Paulo Carvalho, arguidos no caso. "Numa cena de pancadaria, não é do senso comum que a pessoa possa vir a falecer", referiu a juíza, para quem os arguidos pretenderam apenas "molestar" o corpo de Rui Lima. O tribunal lembrou ainda que a vítima era "uma pessoa obesa e com problemas cardíacos", o que poderá ter contribuído "decisivamente" para a morte.

O terceiro arguido, Manuel Lopes, será julgado num processo à parte, por estar a cumprir pena no Brasil.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!