Sub-categorias

Notícia

Mulher mais velha presa em Portugal nega burlas

Idosa começou a ser julgada esta segunda-feira.
04.12.17
A mulher mais velha presa em Portugal, que começou a ser julgada esta segunda-feira em Lisboa, negou ter cometido conscientemente crimes de burla, branqueamento de capitais e associação criminosa, na venda de um imóvel que não lhe pertencia.

A mulher, de 90 anos e de nacionalidade brasileira, responde, juntamente com mais seis arguidos, pelos crimes de burla qualificada, tentativa de burla, falsificação de documentos, associação criminosa e branqueamento de capitais, sendo que dois dos elementos estão ainda acusados de auxílio material.

Segundo a acusação do Ministério Público, a que a agência Lusa teve acesso, em 2016 os arguidos decidiram "engendrar um esquema" com o intuito de vender um imóvel devoluto que não era seu, avaliado em meio milhão de euros, e usufruir das receitas daí provenientes.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub