Sub-categorias

Notícia

“Não lhe podiam ter feito isto”

Líder associativo defende Hugo Ernano, suspeito e sem 2/3 do ordenado.
Por Magali Pinto|17.08.16
O caso do Hugo Ernano mostra que o regulamento disciplinar da GNR serve para punir ainda mais os militares. Mesmo suspenso – e com o ordenado cortado em 2/3 –, o Hugo nunca poderá exercer outra profissão que o ajudasse a pagar despesas. Arriscava ser punido outra vez." César Nogueira, presidente da Associação Profissional da Guarda (APG), lamenta ao CM a situação em que se encontra o militar da GNR Hugo Ernano, que em 2008 matou por acidente, a tiro, um jovem de 13 anos que acompanhava o pai num roubo.

"Temos feito muitas campanhas para o ajudar e vamos continuar a fazer. Não há outra forma de o ajudar e ele precisa de muita ajuda", diz o presidente da APG, reagindo ao facto de a União de Freguesias de Santo António dos Cavaleiros e Frielas não ter concedido ao militar o atestado de insuficiência económica, que permitiria ao CM lançar a iniciativa com uma conta de solidariedade.

Hugo Ernano perdeu no ano passado a casa, que comprara com um empréstimo, mas face à condenação, e porque o processo referia a sua morada, decidiu mudar por temer represálias. Foi para uma casa mais modesta com a mulher e os filhos menores. Uns anos antes ficou sem o carro porque foi destruído por vandalismo.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De  Anónimo 17.08.16
    Essas etnias funcionam mesmo assim sempre rodeadas de crianças a fazer de escudo, este homem teve azar, e nós gente honesta com esta medida que lhe foi aplicada também temos, vamos ter que nos proteger por conta propria visto que afinal as forças de segurança não nos podem valer.
7 Comentários
  • De tojornais17.08.16
    O que têm a dizer sobre este assunto os comunistas bloquistas e socialistas pois não li nem ouvi comentários? Venham de lá umas palavras porcas para este caso seus nojentos. Agora andam todos armados em capitalistas a molhar a coisa que já nem ligam a pobre. Como é bom também chular o povo.
    Responder
     
     1
    !
  • De tojornais17.08.16
    Todos nós falamos criticamos mas este assunto só se resolve quando a ministra o juiz o sistema e os ciganos forem todos refundidos a sério. O desgraçado do GNR e família é que passam fome. vamos lá Sr. Presidente da Republica dar a sua opinião nem que seja nojenta.........................REVOLTA
    Responder
     
     5
    !
  • De v.castelo17.08.16
    Os juízes também devem ser de etnia cigana.....Á GRANDE SALAZAR VOLTA POIS FAZES MUITA FALTA....
    Responder
     
     5
    !
  • De  Anónimo 17.08.16
    Os juizecos tugas querem é festas brancas.
    Responder
     
     5
    !
  • De Maria Campos17.08.16
    E tempo de repensar estas situações.Onde está o paizinho da criança k cometeu pelo menos 4 crimes e k só foi acusado de dois.?O juiz condena a autoridade e a Instituição dá-lhe outra marretada. É melhor as forças de segurança passarem a olhar para o lado e deixa roubar, matar não sejam castigados
    Responder
     
     10
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub