Sub-categorias

Notícia

Nega homicídio mas admite ajuda na ocultação de cadáver

Joaquim Gonçalves é acusado de ter matado um homem de 31 anos.
Por M.F.|01.12.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Nega homicídio mas admite ajuda na ocultação de cadáver
Corpo foi encontrado a boiar num rio Foto Mónica Ferreira
Joaquim Gonçalves, acusado de, juntamente com a filha e o companheiro desta, ter matado um homem de 31 anos, em Sobreira, Paredes, a 3 de novembro do ano passado, negou esta quarta-feira a autoria do homicídio.

Em tribunal, admitiu no entanto que ajudou o ‘genro’ a livrar-se do cadáver - encontrado cinco dias depois, de braços e pernas amarrados, a boiar no rio Sousa, em Aguiar de Sousa.

O arguido disse no Tribunal de Penafiel que viu Chokri Zouani, o companheiro tunisino da filha, a esfaquear violentamente Leandro Rocha, o homem com quem aquela tinha vivido anteriormente.

Joaquim Gonçalves referiu ainda que, "por medo", ajudou Chokri Zouani a livrar-se do corpo e que os três se deslocaram até uma ponte em Aguiar de Sousa, Paredes, onde atiraram o cadáver ao rio. A PJ investigou o crime.


Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub