Inspetor da PJ diz que ligação a Manuel Vicente foi feita através do Google

Alegações finais do julgamento estão marcadas para o final de junho.
Por Débora Carvalho|28.05.18

O inspetor da PJ que liderou a investigação que originou o processo Fizz, que senta no banco dos réus o procurador Orlando Figueira, disse esta segunda-feira em tribunal que chegou ao alegado corruptor do magistrado, Manuel Vicente, através de "fontes abertas" como pesquisas na Internet.

Inspetor da PJ diz que ligação a Manuel Vicente foi feita através do Google

"Detetámos a ligação entre a Sonangol (da qual Vicente foi presidente) e a Primagest (empresa que terá pago as luvas ao procurador) através de pesquisas na Internet, googlando, e de notícias ", afirmou o inspetor Bruno Miguel.

O inspetor referiu ainda que, após a análise dos processos que Orlando Figueira tinha em mãos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal, verificou-se a "coincidência de datas" entre os pagamentos feitos ao procurador e o arquivamento do processo relativo ao ex-governante de Angola.

O magistrado Orlando Figueira está a ser julgado por ter sido alegadamente corrompido pelo ex-vice-Presidente angolano para arquivar os processos que o visavam no DCIAP.

O julgamento Fizz está na fase final, estando as alegações marcadas para o final de junho.



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!