Sub-categorias

Notícia

Pai de meninas mortas ameaçado

Nelson Ramos continua a ser alvo ataques na internet.
15.02.16

(Notícia em atualização permanente desde segunda-feira, 15 de fevereiro)

Uma semana depois da tragédia que roubou a vida a duas irmãs, atiradas para a morte pela própria mãe, na praia de Caxias, Nelson Ramos, o pai das crianças e ex-companheiro de Sónia Lima, continua a ser alvo de ameaças de morte, sobretudo na internet. 

Leia mais na edição impressa do Correio da Manhã desta terça-feira.


Autópsia de Samira realiza-se terça-feira

A autópsia ao corpo de Samira, a criança de três anos que esteve desaparecida no mar junto à praia da Giribita, vai ser sujeito a autópsia na tarde desta terça-feira, confirmou o CM.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De 007tiratira19.02.16
    temos em portugal os melhores policias da europa se a mulher esta presa eles la saberão os motivos
25 Comentários
  • De AleLisboa22.07.16
    muito triste toda essa história.... uma verdadeira tragédia escondida no seio de uma família...
    Responder
     
     0
    !
  • De pintoteresa28.02.16
    Ela a que naô é uma boa Mae por estar separada o Pai tambem tem o direito de ver os Filhos so São bons para dar a pensaô ela merese prizaô Matar dois anjinhos eu sou Mae estou separada mas o Meu Filho ve o Pai quando quer
    Responder
     
     0
    !
  • De  Anónimo 27.02.16
    As ameaças acabavam no momento em que os autores recebessem ordem de expulsão na hora.
    Responder
     
     0
    !
  • De MAMI23.02.16
    Eu também sou mulher, este pessoal ainda não viu que esta mãe inventou os abusos sexuais para este pai não ter acesso ás meninas. Agora da violência domestica ele tem de responder, deixem a PJ fazer o trabalho deles e deixem este pai que está a sofrer bastante em paz. A família da senhora só agora está preocupada se a tivessem ajudado ou a levada ao medico se calhar as meninas ainda estavam cá.
    Responder
     
     7
    !
  • De  Anónimo 23.02.16
    É normal tentarmos fazer justiça na praça pública. De nada vale dize3r o que quer que seja. Isto não se faz. Não devia fazer-se! Mas, as instituições deviam funcionar. Parece que não funcionaram. É fácil tecermos acusações. Mas torna-se mais difícil tentar compreendermos cada momento, cada situação. Somos hábeis a acusar, mas, temos muita dificuldade em assumir as nossas culpas. Nós, sociedade, somos culpados. Quantas vezes alguém interveio nalgum caso semelhante? «Não é nada comigo…»!
    Responder
     
     8
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub