Sub-categorias

Notícia

Os incêndios mais mortais de Portugal

O fogo que deflagrou este sábado em Pedrogão Grande é dos que fez mais vítimas.
Por Filipe António Ferreira|18.06.17
Os incêndios mais mortais de Portugal
Populações criticam a falta de resposta dos meios aéreos, que terão surgido no eclodir das chamas para depois desaparecerem dos céus Foto Paulo Cunha / Lusa

Nos últimos anos, Portugal tem sido atingido por incêndios florestais que já mataram centenas de elementos dos Bombeiros e civis.

Vários feridos em fogo de Pedrogão Grande

A tragédia de Pedrogão Grande é das mais graves de sempre no que toca a vítimas mortais. Na memória está ainda os grandes incêndios da Serra do Caramulo em 2013, que vitimaram quatro bombeiros, encurralados pelas chamas.

Mais recentemente no ano passado, na Madeira, violentos incêndios varreram a ilha provocando três mortos e dezenas de feridos, num cenário dantesco que correu o mundo.

Em 2006, seis bombeiros chilenos, que vieram auxiliar os seus companheiros portugueses num incêndio na Guarda, acabaram por não conseguir escapar à força do fogo.

Dois anos antes, já dois especialistas chilenos tinham perdido a vida num incêndio na Chamusca. O pior ano de sempre em termos de mortos devido a incêndios foi em 2003. Na altura morreram 21 pessoas.

25 militares morrem na Serra de Sintra
Em 1986, 14 bombeiros e dois civis morreram num violento incêndio que deflagrou em Castanheira do Vouga, no concelho de Águeda.

Castanheira do Vouga num inferno
A maior tragédia de sempre no combate às chamas aconteceu no longínquo ano de 1966 quando 25 militares morreram quando combatiam as chamas na Serra de Sintra.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

Portugal

“Só via bolas de fogo  por todo o lado”

“Só via bolas de fogo por todo o lado”

Celestina Costa, vendedora de peixe, foi apanhada pelas chamas na EN236 e abrigou-se na carrinha refrigerada. Depois ajudou outras pessoas que foram cercadas pelo fogo.

Portugal

PJ cerca bando dos mails

PJ cerca bando dos mails

Todos os envolvidos nas trocas de mails divulgados pelo FC Porto estão na mira da investigação da PJ e do DIAP: do lado do Benfica, da arbitragem e da Liga de Clubes.

pub