PCP considera que medidas anunciadas por António Costa são insuficientes

Partido sublinha que medidas só respondem em parte aos danos e prejuízos causados pelo incêndio de Monchique.
11.08.18
  • partilhe
  • 1
  • +
O PCP considerou este sábado que as medidas de apoio anunciadas na sexta-feira pelo primeiro-ministro, António Costa, só respondem em parte aos danos e prejuízos causados pelo incêndio que lavrou durante uma semana em Monchique, afetando também Silves e Portimão.

"As medidas anunciadas ontem pelo primeiro-ministro apenas respondem parcialmente à dimensão deste sinistro", afirmou Vasco Cardoso, membro da comissão política do Comité Central do PCP, numa conferência de imprensa realizada nas instalações do partido em Faro, sobre o incêndio que durante uma semana afetou Monchique e Silves, atingindo também, em menor proporção, Portimão (todos no distrito de Faro) e Odemira (no distrito de Beja).

O dirigente comunista recordou que "nem uma parte das medidas que foram inscritas no Orçamento do Estado para 2018, que foi aprovado com o voto favorável do PCP, foram cumpridas", e exemplificou com "o reforço de meios" nos ministérios da Agricultura e do Ambiente ou a integração de guardas-florestais, assuntos que se têm "vindo a arrastar".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!