Sub-categorias

Notícia

Pedida condenação para solicitadora que enganava clientes

Ministério Público pediu pena de prisão, embora suspensa na sua execução.
Por Ana Palma|01.12.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Pedida condenação para solicitadora que enganava clientes
Maria José Dias está a ser julgada no Tribunal de Portimão por um total de cinco crimes de abuso de confiança Foto Pedro Noel da Luz
O Ministério Público (MP) pediu esta quarta-feira, no Tribunal de Portimão, a condenação a pena de prisão – suspensa na sua execução – de uma solicitadora acusada de quatro crimes de abuso de confiança qualificada e um simples.

O MP defende que foram provados todos os crimes de Maria José Linhares Dias, de 60 anos, mas considera que devem ser tidas em conta a "confissão de parte dos factos por parte da arguida" e as "circunstâncias da vida" que a levaram a apoderar-se do dinheiro de clientes, quase todos britânicos. A arguida também não poderá voltar a exercer a profissão de solicitadora.

Tal como o CM noticiou, Maria José Dias foi detida pela PJ em julho de 2015, depois de ter lesado clientes em montantes superiores a 180 mil euros, entre 2011 e 2012. A mulher intermediava negócios imobiliários e agia como representante dos lesados. Em 2013, fechou o escritório em Lagos, alegando doença. Desde aí, os clientes não conseguiram mais contactá-la.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub