Sub-categorias

Notícia

Liga de Bombeiros defende papel coordenador e não de comando para a Proteção Civil

Jaime Marta Soares sublinha que se criaram super-estruturas que hoje, "tropeçam umas nas outras".
Por Lusa|13.07.17

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses defendeu esta quinta-feira que falta dar à Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) aquele que deve ser o seu papel, um de um órgão coordenador e não de comando.

"O que falta é, efetivamente, dar à ANPC aquele que deve ser o seu papel, que é de um órgão coordenador. Em qualquer país da Europa e do mundo, é de coordenação, só em Portugal é que comanda", afirmou Jaime Marta Soares à agência Lusa.

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses falava em Pedrógão Grande, no final de uma sessão extraordinária, promovida pela Comissão dos Direitos Humanos, Questões Sociais e Assuntos da Natureza da Ordem dos Advogados (CDHQSAN), conjuntamente com as suas congéneres dos Engenheiros e dos Arquitetos, para apresentar um conjunto de propostas direcionadas às vítimas da tragédia que afetou a região.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Manuel13.07.17
    As Forças Armadas devem assumir a coordenação e comando da Protecção Civil e de todas as forças e intervenientes no campo de operações para assim poderem dispor dos seus meios humanos e materiais; já o contrário não é possível porque civis não coordenam nem comandam militares!
2 Comentários
  • De ContribuinteX13.07.17
    Na minha terra os bombeiros têm usado o dinheiro para comprar ambulancias, são tantas que ja não cabem no quartel, o melhor é fazer um novo. É so saloios e incompetentes locais nestes "cargos", é uma verdadeira festa, até não se compreende como não existiu um desastre destes antes...
    Responder
     
     0
    !
  • De Manuel13.07.17
    As Forças Armadas devem assumir a coordenação e comando da Protecção Civil e de todas as forças e intervenientes no campo de operações para assim poderem dispor dos seus meios humanos e materiais; já o contrário não é possível porque civis não coordenam nem comandam militares!
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub