Sub-categorias

Notícia

Pornografia estimula mais que erotismo


11.05.10
  • partilhe
  • 0
  • +
Pornografia estimula mais que erotismo
Os filmes eróticos não provocam tantas reacções físicas como as imagens de sexo explícito Foto Digital vision

Filmes pornográficos provocam mais erecções nos homens e lubrificação nas mulheres do que os filmes eróticos. Isto não quer dizer, porém, que homens e mulheres se sintam mais excitados ao assistirem a sexo explicito. As conclusões são do estudo sobre a vida sexual dos portugueses, realizado pelo Sexlab da Universidade de Aveiro, cujos dados são hoje divulgados no 10º Congresso da Federação Europeia de Sexologia a realizar-se no Porto.

“As mulheres podem ter lubrificação sem, no entanto, terem prazer”, exemplificou Pedro Nobre, responsável pelo estudo.

O Sexlab conclui também que apesar de as mulheres terem mais sensações de excitação e prazer sexual do que os homens, a reacção do corpo – erecção e vasocongestão vaginal – não é tão diferente entre géneros.

A fantasia sexual com o parceiro ou com um estranho é outro dos aspectos analisados no estudo. A excitação e prazer sexual perante a fantasia com o parceiro são maiores, tanto nos homens como nas mulheres, e produzem mais emoções positivas do que na fantasia com um estranho. Neste caso, os dados revelam que as mulheres produzem mais afectos positivos do que os homens.

A resposta dos portugueses à realização deste estudo não deixou de surpreender Pedro Nobre, que ao fim de algumas semanas já tinha superado os 50 homens e 50 mulheres necessários.

Segundo um comunicado da Universidade de Aveiro sobre o Sexlab, os resultados mostram também “uma baixa correlação entre a resposta sexual fisiológica (erecção e vasocongestão vaginal) e a resposta sexual subjectiva (sensações de excitação e prazer sexual) tanto no homem como na mulher”.

O mesmo estudo conclui que existe “uma disparidade entre a resposta sexual subjectiva e a resposta sexual fisiológica tanto em mulheres como em homens”. No mesmo documento lê-se: “Enquanto que a resposta subjectiva é em grande parte determinada pelos pensamentos e emoções concomitantes, a resposta fisiológica é relativamente independente de factores psicológicos”. Com isto será possível utilizar-se técnicas psicoterapêuticas orientadas para o aumento das emoções positivas durante o acto sexual.

LINHA DE AJUDA PARA PROBLEMAS SEXUAIS

Para colmatar as dificuldades no acesso às consultas de sexologia, a Associação para o Planeamento Familiar prevê abrir, até ao início do Verão, consultas de sexologia em Faro, Évora, Lisboa, Coimbra e Porto. Em simultâneo, está prevista a criação de uma linha telefónica de apoio a quem tem problemas sexuais. Os hospitais públicos das regiões do Alentejo e Algarve não têm qualquer consulta de sexologia, deixando cerca de 30 por cento dos homens e 40 por cento das mulheres sem ajuda na resolução dos seus problemas sexuais. Em Portugal, existem apenas oito hospitais (dois no Porto, três em Coimbra, um em Guimarães e dois em Lisboa) com consultas de sexologia e cerca de 20 terapeutas.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!