Sub-categorias

Notícia

Presidente da Federação de Kickboxing diz trabalhar à borla

Ana Vital de Melo alega não receber nada da Federação.
Por João Carlos Rodrigues e Henrique Machado|10.01.18
A presidente da Federação Portuguesa de Kickboxing e Muay Thay (FPKMT) garante que todas as despesas daquele organismo, que estão a ser investigadas pelo Ministério Público, foram "escrupulosamente auditadas por seis entidades" – desde o Instituto Português do Desporto e Juventude passando pela Autoridade Tributária, a Segurança Social e o Tribunal de Contas.

Ana Vital de Melo fala mesmo de uma "encomenda" cujo "mentor é o ex-secretário de Estado do Desporto, Alexandre Mestre" e nega ter recebido ilegalmente qualquer montante: "Não trabalho na Federação. É carolice, faço-o ‘pro bono’."

Em causa estão suspeitas de fraude fiscal e à Segurança Social devido à ausência de contratos de trabalho dos dirigentes, de viagens de férias pagas pela Federação, de deslocações de atletas para participar em competições internacionais (mundiais e europeus) pagas pelos próprios e da imposição de seguros através da FPKMT.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!