Presidente do Tribunal da Relação lembra que juízes "não podem estar acima da lei"

Orlando Nascimento lamenta que caso de Galante e Rangel possa prejudicar imagem dos magistrados.
Por J.C.M.|15.02.18
  • partilhe
  • 2
  • +
Orlando Santos Nascimento, o juiz desembargador que preside ao Tribunal da Relação de Lisboa, emitiu esta quinta-feira um comunicado em que expressa a sua tristeza pelo caso que envolve os colegas Rui Rangel e Fátima Galante. Os arguidos da 'Operação Lex' são ambos juízes da Relação de Lisboa.

"Esta circunstância não deixa de entristecer o conjunto dos Juízes Desembargadores e das Juízas Desembargadoras do Tribunal da Relação de Lisboa no seu múnus profissional, pela afetação pública da imagem da justiça e do prestígio do Tribunal onde exercem as suas funções".

Mas Orlando Nascimento reconhece que "sempre que a justiça atua, a sociedade portuguesa e os valores da cidadania saem beneficiados".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!