Sub-categorias

Notícia

Proença tenta comprar silêncio de magistrado

Orlando Figueira diz que Proença de Carvalho lhe prometeu um emprego futuro.
Por António Sérgio Azenha|06.12.17
O antigo procurador Orlando Figueira, acusado de corrupção no processo que envolve o ex-vice-presidente de Angola Manuel Vicente, diz que o advogado Daniel Proença de Carvalho tentou comprar o seu silêncio, em troca de uma alegada promessa de emprego futuro e o pagamento das despesas com a sua defesa oficial neste caso.

Figueira fez esta revelação no requerimento que apresentou esta semana no Juízo Central Criminal de Lisboa. Nesse documento, revelado esta terça-feira pela revista ‘Sábado’ no seu site, o antigo procurador afirma: "Chegou a altura de dizer basta e de contar toda a verdade!!!"

Figueira assume que, como fez "um acordo de cavalheiros" com Proença de Carvalho, não contou toda a verdade às autoridades judiciárias. Segundo o antigo procurador, Proença terá prometido a oferta de um emprego futuro e o pagamento das despesas da sua defesa, desde que não falasse "dos nomes do dr. Carlos Silva [angolano vice-presidente do BCP], nem do seu nome e nunca referisse a existência da conta de Andorra."

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De jlribeiro196106.12.17
    Vejam como estes bandidos da alta sociedade manobram e se deixam manobrar para proteger criminosos infelizmente neste país isto é o “pão nosso de cada dia”, enquanto o contribuinte e cidadão comum tem que cumprir todas as regras sob risco de ver toda a sua vida destruída por vezes por falhas menores
1 Comentário
  • De jlribeiro196106.12.17
    Vejam como estes bandidos da alta sociedade manobram e se deixam manobrar para proteger criminosos infelizmente neste país isto é o “pão nosso de cada dia”, enquanto o contribuinte e cidadão comum tem que cumprir todas as regras sob risco de ver toda a sua vida destruída por vezes por falhas menores
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub