Sub-categorias

Notícia

Professor suicida-se em falésia após matar a ex-mulher

O professor que na tarde de sábado matou a ex-mulher a tiro numa rua de Lagos suicidou-se às 00h30 deste domingo, quando viu as luzes dos automóveis da PSP e da Polícia Marítima que se aproximavam do local onde se encontrava, numa falésia junto à Estrada da Ponta da Piedade, à saída da cidade algarvia.
02.09.12
Professor suicida-se em falésia após matar a ex-mulher
O homicida, de cerca de 60 anos, terá disparado vários tiros contra a ex-mulher, de cerca de 50 Foto Miguel Veterano

O cadáver foi encontrado junto ao automóvel de Álvaro Lourenço, de 60 anos, um Honda Jazz Preto que utilizou para fugir depois de matar a ex-mulher, Deolinda Devesa, de 51 anos, num jardim da rua de Ceuta, em Lagos.

Junto ao corpo estava a pistola que o professor aposentado usou para matar a mulher e para cometer suicídio. Os agentes policiais que tentavam capturá-lo ouviram um único tiro ao aproximarem-se da viatura.

Depois do homicídio, várias forças policiais iniciaram uma operação para encontrar Álvaro Lourenço. Enquanto a PSP percorria a cidade de Lagos, a Polícia Marítima tentou localizá-lo junto às praias do concelho, desconfiando que este iria suicidar-se.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
15 Comentários
  • De O analfabeto.de nascença02.09.12
    É o que faz não temer a Deus. Julgam-se senhores de tudo.Não têm respeito por nada.Dizem-se "democratas",mas são uns "deuses ditadores".A "depressão",como é diabólico,e é uma questão espiritual só Jesus a cura.
    Responder
     
     17
    !
  • De MG02.09.12
    Forma ambos meus professores, foram excelentes professores, lamento que tenha chegado a esta situação.
    Responder
     
     8
    !
  • De anonimo02.09.12
    menos um já despachou-se.........
    Responder
     
     7
    !
  • De Marina02.09.12
    A depressão é uma doença perigosa, mas desvalorizada pela sociedade, é tida como capricho de gente fina. Quem as tem, muitas vezes finge que está bem e não se trata.Quando há estes desfechos toda a gente tem opinião
    Responder
     
     11
    !
  • De Carlos02.09.12
    Com 60 anos e já aposentado o criminoso. São os direitos adquiridos. Mas felizmente este não o irá usufruir da reforma da função pública ! Deus é grande.
    Responder
     
     16
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub