Providência não deixa resgatar estacionamento

Empresa Esse diz que, desta forma, a autarquia de Braga não está a zelar pelo interesse público.
Por Secundino Cunha|10.01.18
Providência não deixa resgatar estacionamento
Foto Sérgio Freitas
A Câmara de Braga não cumpriu esta terça-feira o objetivo de resgatar a conceção do estacionamento de superfície do centro histórico da cidade, como pretendia. É que a Esse, a empresa que explora os parquímetros, interpôs uma providência cautelar, de que a autarquia foi ontem notificada, que impede a execução imediata do resgate.

"Por imposição legal, o município ficou assim proibido, até decisão final do tribunal, de executar a referida deliberação de resgate, permanecendo em vigor a concessão", afirma a empresa em comunicado.

A Câmara de Braga tem agora até ao dia 19 para contestar, devendo as partes aguardar uma decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, que pode, ao fim de cinco anos, colocar um ponto final no conflito. Essa decisão deve ter lugar até ao final de fevereiro.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!