Sub-categorias

Notícia

Reclusa mais velha do país culpa filho por burla

Idosa de 90 anos vendeu imóvel que não lhe pertencia.
Por Joana de Sales|05.12.17
Rosa Vegele, idosa de 90 anos, a mulher mais velha presa em Portugal, atirou esta segunda-feira as culpas para o filho, no processo em que está a ser julgada por burla na venda de um imóvel que não lhe pertencia. Diz que foi ele, e outros dois cúmplices, que lhe pediram para ir ao notário tratar dos papéis que levaram à acusação.

Reclusa mais velha do país culpa filho por burla
"Foram eles todos que pediram", garantiu, empurrando as responsabilidades para José Eduardo (filho) e para a sobrinha Adriana. Após insistência, explicou que o "todos" passava também pelo motorista, Fernando Marcelino. Mas a falta de clareza nas explicações de Rosa Vegele, brasileira que está presa em Tires desde novembro de 2016, levaram a que a primeira sessão fosse suspensa. Mais nenhum arguido ou testemunha foi ouvido.

Rosa explicou que a burla, com a qual a rede conseguiu vender um imóvel em Lisboa que não lhes pertencia por 300 mil euros, começou numa vinda a Portugal em abril de 2016. Foi-lhe pedido, pelos cúmplices, que tratasse de uma hipoteca de um imóvel que não soube explicar de onde tinha aparecido. E adiantou que foi a sobrinha quem ficou com o dinheiro recebido.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub