Sub-categorias

Notícia

"Se sair, vai voltar a matar"

Procurador voltou a pedir pena máxima para um "culpado perigoso".
Por Silvana Araújo Cunha|30.11.16
"Se sair, vai voltar a matar"
Luís Catarino, julgado pela segunda vez por homicídio e ocultação de cadáver Foto CMTV
"Se condenarem este senhor, nunca estarão a condenar um inocente, mas sim um culpado perigosíssimo. As provas são esmagadoras." O procurador do Ministério Público de Viana do Castelo apelou, esta terça-feira, pela segunda vez, ao tribunal de júri para que condene Luís Catarino à pena máxima.

Já em fevereiro, o magistrado tinha pedido 25 anos de cadeia para o homem pelo homicídio da namorada, em agosto de 2012, cujo corpo escondeu depois numa mata, em Ponte de Lima.

Foi condenado a 22, num acórdão anulado, em setembro, pelo Tribunal da Relação de Guimarães, que considerou não ter ficado esclarecido se o suspeito agrediu Maria Augusta, de 32 anos, para a matar ou se a abandonou.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub