Sub-categorias

Notícia

Sindicato apresenta queixa por "acesso indevido" a base de dados do SEF

Trabalhadores precários suprimem falta de funcionários, mas não têm habilitações para tal.
30.11.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Sindicato apresenta queixa por "acesso indevido" a base de dados do SEF
Edifício do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Foto Tiago Machado
O Sindicato dos Funcionários do Serviço Estrangeiros e Fronteiras apresentou uma queixa à Comissão Nacional de Proteção de Dados na sequência do acesso à base de dados da entidade de segurança por parte de elementos não habilitados.

Em comunicado, o Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) explicou que na origem da queixa está o acesso à base de dados do SEF pelos chamados "mediadores culturais", trabalhadores precários do Estado que suprimem a falta de funcionários.

De acordo com o sindicato, estes trabalhadores precários "têm acesso à base de dados do serviço, inclusive a registos criminais e até ligações internacionais, violando regras de privacidade e pondo em causa as próprias normas do Estado".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub